Nossa Senhora... do “Empurrão!”

“Naquele tempo, houve um casamento em Caná da Galileia. A mãe de Jesus estava presente. Também Jesus e seus discípulos tinham sido convidados para o casamento.” (João 2, 1-2)

Maria não está sempre presente em minha vida?
Ela não é “Aparecida?”
O episódio das Bodas de Caná já não é um antegozo das Núpcias de Cristo com a Sua Igreja?
Pensando bem, poucas imagens descreveriam tão bem esse grande amor !

“Como o vinho veio a faltar, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”. (João 2, 3)

Maria não está atenta a todas (as minhas) necessidades?
Ela não as transmite ao seu Filho?
Quem se preocupa com o detalhe também não se preocupará com o essencial... a Vida?

“Jesus respondeu-lhe: “Mulher, por que dizes isto a mim? Minha hora ainda não chegou”. (João 2, 4)

A Mulher (Eva) “tenta”... mas a Mãe (Maria, a nova Eva) “intercede!”
Ainda não havia chegado a hora de começar a vida pública de Jesus mas Maria, sem se importar com a Sua “repreensão”, O “empurra” e “passa na frente”...

“Sua mãe disse aos que estavam servindo: “Fazei o que ele vos disser”. (João 2, 5)

Obedeço a Maria ... e faço o que Jesus me diz?
Jesus obedeceu ... e os servidores também!

Eis a base bíblica da intercessão de Maria junto ao seu Filho Jesus!
Maria não é Deus, ela não faz parte da Santíssima Trindade mas é o único ser humano a ter a privilegiada relação simultânea de ser Filha de Deus Pai, Esposa do Espírito Santo e Mãe do Deus Filho.
E como ela não houve, há ou haverá outra!

“Estavam seis talhas de pedra colocadas aí para a purificação que os judeus costumam fazer. Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros. Jesus disse aos que estavam servindo: “Enchei as talhas de água”. Encheram-nas até a boca.” (João 2, 6-7)

Obedecer Jesus no meu quotidiano não é um caminho de santidade ...

“Jesus disse: “Agora tirai e levai ao mestre-sala”. E eles levaram. O mestre-sala experimentou a água que se tinha transformado em vinho. Ele não sabia de onde vinha, mas os que estavam servindo sabiam, pois eram eles que tinham tirado a água. O mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse: “Todo mundo serve primeiro o vinho melhor e, quando os convidados já estão embriagados, serve o vinho menos bom. Mas tu guardaste o vinho bom até agora!” (João 2, 8-10)

... e de milagres?

“Este foi o início dos sinais de Jesus. Ele o realizou em Caná da Galileia e manifestou a sua glória, e seus discípulos creram nele.” (João 2, 11)

Creio em Jesus, contemplo a Sua glória e peço a intercessão de Sua Mãe Maria, Mãe da Igreja e minha Mãe?

Porque Maria é...

“... uma mulher vestida do sol, tendo a lua debaixo dos pés e sobre a cabeça uma coroa de doze estrelas.” (Apocalipse 12, 1)

... e como a Rainha Ester (que a prefigura) intercede...

“... Se ganhei as tuas boas graças, ó rei, e se for de teu agrado, concede-me a vida — eis o meu pedido! — e a vida do meu povo — eis o meu desejo!” (Ester 5, 3)

Como Maria, peço e desejo a Vida?

Ouvir Maria... é fazer o que Jesus disser!

Senhor,
Tua Mãe me “empurra”
... e eu Te obedeço!

Que assim seja!

Disqus for Peque Monge Agostiniano